Home   |    Sobre a UDO   |   Troféu J. Agostinho   |   Academia J. Agostinho   |   Cross Torres Vedras   |   Memorial J. Agostinho   |    Outros Eventos   |    Contactos
Troféu Joaquim Agostinho
Home
Sobre o Troféu
Contactos
2018
  > Troféu Joaquim Agostinho
  > Lista de Participantes
  > Etapas
  > Etapas em Direto
  > Classificações
  > Acreditação OCS
  > Trânsito - condicionamentos
  > Camisolas
  > Comissão de Honra e Organização
  > Cargos Oficiais
  > Mapa
  > Principais Patrocinadores
  > Regulamento Técnico - PT
  > Regulamento Técnico - FR
  > Colaboração Especial
  > Apoios
  > Equipas
2017
2016
2015
2014
Troféu J. Agostinho

Amaro Antunes conquista a camisola amarela

O algarvio Amaro Antunes (W52-FC Porto) aproveitou a jornada dupla de hoje para subir ao primeiro lugar da geral individual do Troféu Joaquim Agostinho. Yannis Yssaad (Armée de Terre) venceu o setor matinal e Daniel Mestre (Efapel) foi o mais rápido no setor vespertino, ambos com triunfos ao sprint.

O dia iniciou-se com uma ligação de 78 quilómetros, entre Atouguia da Baleia e o Vimeiro, que terminou com vitória do francês Yannis Yssaad, que repetiu o sucesso que já alcançara na primeira etapa em linha. João Matias (LA Alumínios-Metalusa BlackJack) foi segundo e Rafael Silva (Efapel) terceiro, ambos a 2 segundos.

O setor matinal terminou na curta mas exigente subida de terceira categoria para o Centro Interpretativo da Batalha do Vimeiro. A dificuldade da chegada propiciou “cortes” de tempo, permitindo a Amaro Antunes seguir para o setor vespertino apenas a 3 segundos da camisola amarela, ainda em posse de José Neves (Liberty Seguros/Carglass).

A tirada vespertina teve um único momento de calma no quilómetro zero, local escolhido para a Câmara Municipal de Torres Vedras homenagear o ciclismo e os ciclistas, inaugurando a Rotunda O Pelotão. A partir daí, foi a alta rotação e uma grande intensidade que os corredores colocaram na estrada, para gáudio do muito público presente.

Os 111 quilómetros do segundo setor, maioritariamente disputados no circuito de Torres Vedras, com subidas do Varatojo e da serra da Vila, foram palco de uma luta sem tréguas. Sucederam-se as tentativas de fuga, de princípio até final, envolvendo nas iniciativas alguns homens com lugar no top 10 e com aspirações ao pódio.

O resultado foi o desmantelamento do pelotão. Um dos corredores que não resistiu às dificuldades foi José Neves, que descolou na última subida da serra da Vila, a 3 quilómetros da chegada.

Acabou por ser um pelotão muito restrito a discutir a vitória de etapa. Daniel Mestre logrou um triunfo milimétrico sobre o francês Jimmy Raibaud (Armée de Terre). Amaro Antunes, focado na luta pela camisola amarela, foi terceiro.

“Foi um sprint apertado, mas o que interessa é que a vitória ficou para a Efapel, porque tanto se ganha por um milímetro como por um metro. Esta vitória é muito importante, pois dá-nos mais moral para os objetivos futuros, designadamente para a Volta a Portugal. Agradeço a vitória aos meus companheiros de equipa, porque sem eles não teria sido possível este resultado”, sublinha Daniel Mestre.

O novo camisola amarela, Amaro Antunes, também enaltece o trabalho coletivo. “Queríamos vestir a camisola amarela já hoje, por isso agradeço o esforço dos meus colegas, que foram inexcedíveis ao longo de todo dia. Amanhã tentaremos controlar a corrida para defender a posição que hoje conquistámos”, adianta Amaro Antunes.

O algarvio é também o primeiro nas classificações da montanha e do combinado. O francês Yannis Yssaad, vencedor de duas etapas, comanda por pontos. César Martingil (Liberty Seguros/Carglass) está na frente da tabela das metas volantes e o colega de equipa José Neves segurou a camisola da juventude. A W52-FC Porto manda por equipas.

A 40.ª Edição do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho termina neste domingo. A última etapa é uma ligação de 162 quilómetros, entre S. Martinho do Porto (partida às 12h10) e o Parque Eólico da Carvoeira (chegada prevista para as 16h15). A corrida termina numa subida de terceira categoria. Antes disso, o pelotão vai ainda escalar a serra de Montejunto, contagem de primeira categoria, e passa na subida da Carvoeira, terceira categoria.

Classificações
3.ª Etapa - 1.º Setor: Atouguia da Baleia - Vimeiro, 78 km
1.º Yannis Yssaad (Armée de Terre), 1h46m48s (Mèdia: 43,820 km/h)
2.º João Matias (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), a 2s
3.º Rafael Silva (Efapel), mt
4.º Julen Irizar (Euskadi Basque Country-Murias), a 3s
5.º Trond Trondsen (Team Sparebanken Sor), mt

3.ª Etapa – 2.ª Setor: Torres Vedras – Torres Vedras, 111 km
1.º Daniel Mestre (Efapel), 2h45m28s (Média: 40,250 km/h)
2.º Jimmy Raibaud (Armée de Terre), mt
3.º Amaro Antunes (W52-FC Porto), mt
4.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), mt
5.º Gaspar Gonçalves (Liberty Seguros/Carglass), mt

Geral Individual
1.º Amaro Antunes (W52-FC Porto), 12h08m15s
2.º Frederico Figueiredo (Sporting-Tavira), a 14s
3.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), a 17s
4.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 28s
5.º José Neves (Liberty Seguros/Carglass), a 34s
6.º Sérgio Paulinho (Efapel), a 37s
7.º João Benta (RP-Boavista), a 46s
8.º Pablo Torres (Burgos BH), a 55s
9.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 1m05s
10.º Manuel Sola (Caja Rural-Seguros RGA), a 1m06s

Classificação Completa: Clique Aqui

Galeria Fotográfica: Clique Aqui

« Voltar
UDO © 2015 - Todos os Direitos Reservados. Site Desenvolvido por: CyclopNet - Desenvolvimento de Sites Profissionais